Programa de Pós Graduação em Estudos Estratégicos
PPGEST

PROGRAMAÇÃO

SEGUNDA-FEIRA,
16 DE MAIO

11:30 // Credenciamento

 

14:00 // Conferencia de abertura

Brasil e América Latina: proximidades distantes

Profa. Dra. Maria Ligia Coelho Prado

Universidade de São Paulo

 

 

 

16:00//Mesa 1:  Os Estados Unidos e as Américas

Coordenação: Prof. Dr. Vágner Camilo Alves (INEST-UFF)

Os Estados Unidos e a América Latina no início do século XXI: continuidades, rupturas e perspectivas

Prof. Dr. Roberto Moll

Instituto Federal Fluminense     

O Pan-americanismo: entre a teoria e prática (1890-1940)

Prof. Dr. Fernando Luiz Vale Castro

Universidade Federal do Rio de Janeiro

O Movimento de Solidariedade à América Central nos anos 1980

Profa. Dra. Cecilia Azevedo

Universidade Federal Fluminense

TERÇA-FEIRA,
17 DE MAIO

14:00 // Mesa 2: O Brasil e as Américas

Coordenação: Prof. Dr. Gabriel Passetti (INEST-UFF)

 

A política do Brasil para o Rio da Prata no século XIX

Prof. Dr. Francisco Doratioto

Universidade de Brasília

 

A construção do conceito de América do Sul pela diplomacia brasileira

Prof. Dr. Luís Cláudio Villafañe Gomes Santos

Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro

 

 

 

15:30// Mesa 3: Relações interamericanas no século XX

Coordenação: Prof. Dr. Adriano de Freixo (INEST-UFF)

 

A visão norte-americana sobre a política trabalhista brasileira durante a Segunda Guerra Mundial

Prof. Dr. Alexandre Fortes

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

 

Encontros e desencontros nas relações Brasil-Argentina

Profa. Dra. Miriam Gomes Saraiva

Universidade do Estado do Rio de Janeiro

 

Imprensa em rede na América Latina: a Sociedade Interamericana de Imprensa e o Grupo de Diários América

Profa. Ms. Juliana Gagliardi de Araujo

Universidade Federal Fluminense
 

 

17:00h // Conferência

 

O Congresso do Panamá e os ensaios da união latino-americana no século XIX

 

Prof. Dr. Germán A. de la Reza

Universidad Autónoma Metropolitana, México

 

 

QUARTA-FEIRA,
18 DE MAIO

14:00// Mesa 4: Forças Armadas e Sociedade no século XX

Coordenação: Prof. Dr. Eduardo Heleno  (INEST-UFF)

 

A Amazônia no pensamento dos militares brasileiros

Prof. Dr. Celso Castro 

CPDOC - Fundação Getulio Vargas

 

Militares e a Sociedade na América Latina

Prof. Dr. Paulo  Cunha 

Universidade Estadual Paulista

 

As relações entre civis e militares no Brasil

Prof. Dr. João Roberto Martins Filho

Universidade Federal de São Carlos

 

16:00\\ Mesa 5: Militares e a Defesa Interamericana no século XXI

Coordenação: Prof. Dr. Vitelio Marcos Brustolin (INEST-UFF)

 

Considerações sobre a inserção da Base Industrial de Defesa brasileira no contexto Interamericano do século XXI

Prof. Dr. Marcos José Barbieri Ferreira

Universidade Estadual de Campinas

 

Digitalização da Guerra no século XXI

Prof. Dr. Érico Esteves Duarte

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

 

O Brasil e o processo de liderança regional: o poder nacional e a projeção internacional no programa KC- 390

Prof. Ms. Eduardo Oighenstein Loureiro

Universidade Federal Fluminense

PROGRAMAÇÃO DETALHADA

Conferência de Abertura

Profa. Dra. Maria Ligia Coelho Prado

Universidade de São Paulo

Brasil e América Latina: proximidades distantes

Resumo: Desde as independências, as relações políticas entre o Brasil e os demais países da América Latina - em especial, os da América do Sul - oscilaram entre distanciamentos, estranhamentos e aproximações. No Brasil, argumentos e justificativas foram elaborados para marcar as diferenças entre “nós” e “eles”, no afã de dar forma à identidade nacional. De modo semelhante, os hispano-americanos produziram ideias e imagens que identificavam suas particularidades e discrepâncias em comparação com o Brasil. Nesta conferência, pretendo refletir sobre tais polarizações, indicando as possíveis ligações com disputas pela hegemonia continental.

Mesa 1: Os Estados Unidos e as Américas

Coordenação: Prof. Dr. Vágner Camilo Alves (INEST-UFF)

 

 

Prof. Dr. Roberto Moll

 Instituto Federal Fluminense     

 

Os Estados Unidos e a América Latina no início do século XXI: continuidades, rupturas e perspectivas

Historicamente, entre momentos de proximidade e de distanciamento, os governos dos Estados Unidos olharam a América Latina como espaço para garantir a segurança estratégica e para realizar interesses supostamente nacionais. Esta apresentação abordará a política do governo de Barack Obama para a América Latina, apontando continuidades e rupturas com seus antecessores. Além disso, tentará traçar algumas perspectivas para as relações entre Estados Unidos e América Latina a partir do presente contexto eleitoral estadunidense.

 

 

Prof. Dr. Fernando Luiz Vale Castro

Universidade Federal do Rio de Janeiro

 

O Pan-americanismo: entre a teoria e prática (1890-1940)

Resumo:  Esta apresentação tem como objetivo observar a presença de certa dicotomia entre a prática e a teoria política internacional, a partir da análise do Pan-americanismo, uma vez que, por um lado, havia a retórica da solidariedade hemisférica e da consequente igualdade entre soberanias, enquanto, em termos práticos, ocorriam sucessivas intervenções dos Estados Unidos em diferentes assuntos internos de diferentes nações.

 

Profa. Dra. Cecilia da Silva Azevedo

Universidade Federal Fluminense

 

O Movimento de Solidariedade à América Central nos anos 1980

Resumo: A apresentação tratará das duas principais organizações que confrontaram  a política externa de Reagan para a região: o Sanctuary e o Witness for Peace. O primeiro se notabilizou pelo transporte clandestino através da fronteira com o México e no interior dos EUA de refugiados das guerras civis em curso em vários países, especialmente El Salvador. A segunda dedicava-se ao envio de voluntários estadunidenses para regiões da Nicarágua atacadas pelos Contra. A partir de um panorama geral das estratégias de ação e análise dos conceitos político-filosóficos defendidos pelos ativistas e sua repercussão na mídia, procuraremos refletir sobre as relações entre política externa e política interna, individuo e Estado, religião e poder.

16 DE MAIO

17 DE MAIO

Mesa 2: O Brasil e as Américas

Coordenação: Prof. Dr. Gabriel Passetti (INEST-UFF)

 

Prof. Dr. Francisco  Doratioto

Universidade de Brasília

 

A política do Brasil para o Rio da Prata no século XIX

Resumo: A apresentação analisará a construção, pelo Império do Brasil, da política externa para o Rio da Prata; as alterações ocorridas com o início da República (Governo Deodoro da Fonseca) e as frustrações destas.

 

 

Prof. Dr. Luís Cláudio Villafañe Gomes Santos

Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro

 

A construção do conceito de América do Sul pela diplomacia brasileira

Resumo: As identidades são construções sociais, mesmo no caso de identidades pretensamente "naturais" dadas pela geografia. Debatendo-se entre os conceitos de América e América Latina, a diplomacia brasileira apelou no início do século XX e agora no início do século XXI para conceito de "América do Sul". A exposição pretende analisar e comparar esses dois períodos tendo em conta o conteúdo e os objetivos da identidade "sul-americana" em cada momento.

 

 

 

Mesa 3: Relações interamericanas no século XX

Coordenação: Prof. Dr. Adriano de Freixo (INEST-UFF)

 

Prof. Dr. Alexandre Fortes

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

 

 A visão norte-americana sobre a política trabalhista brasileira durante a Segunda Guerra Mundial

Resumo: Nas décadas de 1930 e 1940, os Estados Unidos de Franklin D. Roosevelt e o Brasil de Getúlio Vargas passaram por profundas transformações nos seus sistemas de relações de trabalho e, particularmente, no papel neles exercido pela regulação estatal. Em ambos os casos, como resultado do esforço de mobilização econômica e social, assim como a mudança nas alianças políticas, a Segunda Guerra Mundial acelerou e intensificou as mudanças no mundo do trabalho. A comunicação a ser apresentada pretende oferecer um exercício preliminar de interpretação de um conjunto selecionado de documentos da política trabalhista, dentre os milhares que vem sendo localizados e reproduzido pelo autor em diversas temporadas de pesquisa no National Archive and Record Administration.

 

 

Profa. Dra. Miriam Gomes Saraiva

Universidade do Estado do Rio de Janeiro

 

Encontros e desencontros nas relações Brasil-Argentina

Resumo: A comunicação visa introduzir reflexões sobre o relacionamento bilateral do Brasil com a Argentina, assim como fornecer subsídios para se pensar em possibilidades e limites de uma parceria estratégica entre os dois países. Terá um foco na dimensão estritamente bilateral e outro nos marcos do MERCOSUL. Como complemento, agrega informações sobre as relações entre os dois países.

 

 

Profa. Ms. Juliana Gagliardi de Araujo

Universidade Federal Fluminense

 

Imprensa em rede na América Latina: a Sociedade Interamericana de Imprensa e o Grupo de Diários América

Resumo: Esta comunicação aborda a formação de uma rede de comunicação na América Latina via imprensa. Em primeiro lugar, a Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), que estabeleceu a conexão supranacional entre os jornalistas do continente. Em seguida, o Grupo de Diários América (GDA) - um consórcio formado em 1991 que, ainda em vigor, reúne atualmente grandes jornais de 11 países da América Latina, entre os quais O Globo é o representante brasileiro. Todos os jornais do GDA integram a SIP. Argumenta-se aqui que a atuação do GDA dá prosseguimento aos objetivos da SIP, embora de forma diferenciada, a partir de um novo contexto histórico e político na América Latina.

 

 

Conferência

Prof. Dr. Germán A. de la Reza

Universidad Autónoma Metropolitana, México

 

 O Congresso do Panamá e os ensaios da união latino-americana no século XIX

Resumo: Em dezembro de 1824, Simón Bolívar convida os governos do continente para o Congresso do Panamá a fim de proteger a sua independência. Para sua organização ele usa um regime especial, a confederação anfictiónica, modelo que terá uma influência decisiva sobre as primeiras tentativas de integração latino-americana ao longo do século XIX. Esta conferência pretende responder a duas questões: as origens deste regime e sua importância para os congressos da união latino-americana de 1826, 1846, 1856 e 1864. A identificação do ciclo anfictiónico permite uma visão renovada das iniciativas da integração, resgatando sua forte âncora no processo independentista, e o senso cumulativo e racional da algumas das políticas exteriores da América Latina. 

Mesa 4: Forças Armadas e Sociedade no século XX

Coordenação: Prof. Dr. Eduardo Heleno de Jesus Santos (INEST-UFF)

 

 

Prof. Dr. Celso  Castro 

CPDOC - Fundação Getulio Vargas

 

A Amazônia no pensamento dos militares brasileiros

Resumo: A apresentação faz um breve panorama da mudança do pensamento dos militares brasileiros, durante o século XX, sobre a Amazônia. Diante do fim da guerra fria e da ausência da ameaça comunista, busca-se uma nova identidade e nova missão institucional para as Forças Armadas.  Esse novo pensamento se insere nos debates da década de 1990 que envolvem não somente a destinação do componente militar para a defesa, como também a questão da demarcação das terras indígenas e a pressão internacional a ela associada.

 

Prof. Dr. Paulo Cunha 

Universidade Estadual Paulista

 

Militares e a Sociedade na América Latina

Resumo: “Militares e a Sociedade” é o tema central desta apresentação, que aborda as várias manifestações de inserção política dos militares na América Latina. Algumas delas tiveram êxito, seja confrontando a ordem seja inserindo ao debate uma perspectiva nacionalista. 

 

Prof. Dr. João Roberto Martins Filho

Universidade Federal de São Carlos

 

As relações entre civis e militares no Brasil

Resumo: Relações entre civis e militares no Brasil do século XX é o tema escolhido para essa apresentação. A comunicação pretende problematizar o protagonismo militar no período republicano brasileiro, até 1964.

 

 

Mesa 5: Militares e a Defesa Interamericana no século XXI

Coordenação: Prof. Dr. Vitelio Marcos Brustolin (INEST-UFF)

 

 

Prof. Dr. Marcos José Barbieri Ferreira

Universidade Estadual de Campinas

 

Considerações sobre a inserção da Base Industrial de Defesa brasileira no contexto Interamericano do século XXI

Resumo: A comunicação se inicia pela conceituação e análise dos principais aspectos econômicos relacionados com a estrutura de defesa dos modernos Estados Nacionais. Na sequência apresenta as principais características da recente evolução da Base Industrial de Defesa (BID) brasileira. Por fim, realiza uma breve discussão sobre a inserção da BID brasileira no contexto interamericano do século XXI.

 

 

Prof. Dr. Érico Esteves Duarte

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

 

Digitalização da Guerra no século XXI

Resumo: Contribuir para o debate público de defesa interamericana no século XXI, ao oferecer um panorama histórico, conceitual e das tendências de digitalização das ações militares, avaliando os impactos provocados nas formas de organização das forças armadas de relevantes potências militares e suas implicações para o Brasil.

 

Prof. Ms. Eduardo Oighenstein Loureiro

Universidade Federal Fluminense


O Brasil e o processo de liderança regional: o poder nacional e a projeção internacional no programa KC- 390

Resumo: Partindo do estudo de caso do programa KC-390, utilizando para tal os meios de análise de Poder Nacional apresentados pela Rand Corporation, o trabalho buscará expor o cenário científico-tecnológico-industrial brasileiro. Assim, debaterá se o Brasil dispõe de capacidade endógena para desenvolver um programa autônomo que possa ser considerado um instrumento pleno de projeção de poder, elucidando a influência do programa no fortalecimento dos instrumentos de Hard Power do país. Será avaliado se o programa cumpre com os pressupostos contidos na Estratégia Nacional de Defesa e exporá as eventuais discrepâncias em relação ao documento.

18 DE MAIO

Dois Séculos de Relações Interamericanas
  • Facebook Basic Black